sábado, 30 de janeiro de 2010

grande mwangolé

"Estória de um Angolano...

Depois de ter sapado pra tuga voltei pra banda porq lá tava malaike.

Tava bué ansioso pra ver os meus bradas, meus tropas, meus kambas, meus avilos e também keria marar a minha mboa… akele kawele da tuga já tava me bondar coxito a coxito. No caminho pró kubiko o motorista do ndomblé foi penteado por um catorzinho. Eu não desci porq seria bué rijo apanhar outro. A espera foi dura porque tava sentado ao lado duma kota q tinha uma dizumba bué malaike e ainda por cima o kobéle era um uí bué boelo q só tava a falar a toa.

Quando xeguei na minha rua controlei que tinham me estendido de milhões. Os pipous já tavam a pensar q eu tava bossanga, q tinha virado nguvulu. Eles nem sabiam q eu tive de paiar os meus mambos pra poder voltar. A minha mamoite preparou já uns páiter bem esperançosa q o puto dela agora tinha kumbú. Quando lhe dei a dica q tava paiado ela meteu as mãos no nguimbo, disse q tinha lhe facado porq ela já tinha feito uns kilapis a contar com a minha massa. A kota ficou lixada me disse pra bazar da house dela e eu disse tass.

Mais tarde fui ter com os meus alós pra saber das novidades. Eles me galaram e perguntaram onde é q tavam os grifes e o popó q eu falei q ia trazer. Não deu, eu disse. Eles me contaram tudo q tinha rolado e a pior foi ouvir q a minha dama tava com outro muadié.

Me disseram q ela afinal gosta de partir braço e q não maia qdo o assunto é kumbú. Que ela agora tá a tchilar com um papoite q tá a lhe dar vida mulata. Fikei bué fudido e só pensava em dar umas sandalhas no trolo mas os meus cambas me disseram q a garina tinha um guardilha bué caenche e q ele ia me pancar tipo sou filho dele… aceitei só. Nakela noite sapamos num boda pra festejar a minha volta. Chupei, papei e tarrachei tipo nada, ainda tava pra perar uma xkindoza mas ela saiu pra dar uma sussa e já n voltou. Acho q me deu um jajão. Na hora de voltar eu é q fui o nduta, dei bué de mbaias, os meus tropas pensaram q íamos parar mas eu canguei bem akele 2009.

Dia seguinte comecei a banzelar acerca da minha laife: n tou a amarrar, n tou a bumbar, n tenho mboa, já n sou ndengue, n tenho os faz-me-rir, n sou um granda muadié, tou bué fininho tipo vou dar o caldo e n me aparece nenhuma fezada.

Daki a pouco já nem vou poder matabichar, vou akabar por fikar tarla e por se bondar… o pior é q no meu komba nem vai ter uma gti se ker porque vai ser o komba dum granda fobado. Epá vou dar a tiroza…"

Da autoria do Ziza
[muito bom!, boa desbunda no fim-de-semana, meu brada!]

E para melhor compreenderem, aqui está um dicionário.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

um dia é só um dia

Nem sei bem como nos aproximámos... ainda ontem falei de ti!
Mas fomos descobrindo tudo o que nos une, que nem sequer se resume àquilo que temos em comum. É assustadora a semelhança das nossas histórias e das personagens das nossas histórias.
É impossível não partilhar tudo contigo. E sabes que pertences ao grupo de pessoas que me deixaria à deriva se me faltasse.
E se houver o que quer que seja na minha vida que permita fazer melhor a tua, eu faço!
(eu pertenço ao dark side of the force, mas também te pagava o empréstimo da casa se ganhasse o Euromilhões)
Somos tão boas, tão boas, que até fizeram um filme com os nossos nomes!!! How good is that?
E estou mesmo a imaginar-te a dizer que eu estou parvinha de todo por escrever estas coisas... mas hoje tinha que ser!

Bom dia, pi.!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

tudo são rosas

Fosse eu um desenho-animado a imaginar a Julie Andrews a cantar monte acima.
Isso ou um peru a assar.
Mas não sou! E estou-me a passar com a bosta do trabalho e entornei o chá em cima do telemóvel!
E agora vou ali à máquina encher-me de comer, que eu tenho que cuidar da minha tensão arterial, que diz no meu horóscopo.

mais um...





























Eu sei, sou um bocadinho anormal, não morro de amores por este senhor... mas é um actor excelente, e parece estar bem em tudo o que faz! E esta história tem piada, o final é surpreendente... e eu gosto de finais assim!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010





aqui devia estar uma bela imagem do poster do filme "The Road" mas por qualquer razão demoníaca o Universo congeminou para que eu não fosse capaz de colocar uma imagem que fique efectivamente visível, por isso damn it!



Valeu pelas interpretações, e pela fotografia e pelo choque!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

depois do nove

MA Route 10.svg

Tenho 10 pastas de papéis para analisar.
Entrei aqui há 10h e ainda não saí (nem para almoçar!)

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010






























Citando a minha Luxinha: "elas estão lá, e abanam-se!"

[e ainda por cima são lindas...]

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A continuar assim

ainda me vão ver a rebolar!
Quinta foi noite de sushi no SUMO (experimentem os Hot Rolls, ok? imperdíveis!), sexta foi de cantar e comer um jantar tardio de moelas e pregos e sangria, sábado a dançar (e a cantar) na M80 (muito bom!), mas não sem o prévio repasto de queijos e salmão e vinhos!... domingo, a comer delícias da autoria da noiva X. (ninguém como ela para nos brindar com gulodices)...

[ainda bem que eu não engordo! chiça!]

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

faltas cá tu

Somos internacionais! Vivemos a vida sempre com saudade de alguém. E dou por mim frequentemente a concluir conversas de "como vais? tudo bem! e por aí?" com um "faltas cá tu".
Geralmente sou eu a escrever mas, para variar, soube bem ler. Good to know i'm missed!

[e não, não me importava de ir aí descobrir ladjun, mas perdoa se prefiro a girl's night out...]

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

Cai neve em Matosas... :D

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010































adorei! todas as histórias!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

ponto de situação

Em resumo, já passei pelo Natal e pelo Reveillon com telemóvel e umas pecitas de roupa novas, já fui ao Tailandês (estava difícil, mas finalmente acertámos...) e já comi junk food. Já fui ao Dragom ver o meu Puorto ganhar, já estive com a maioria das minhas pessoas, já fui a grande parte dos meus sítios preferidos, já vi o Avatar, o Ágora (excelente surpresa!) e o Sherlock Holmes (nheka!). Já actualizei a minha biblioteca musical e acatei sugestões literárias (falta pô-las à prova, mas vindo de quem vêm, só podem ser boas!). E até já kizombei (que era o mais improvável de todos).

Esta semana já estou pelo escritório a tentar produzir ao ritmo de antigamente... e amanhã até estou sozinha, por isso venham almoçar comigo, faxabôre!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

eu também sou copiona...

"Estava difícil combinar um café
mas desta vez lá foi
Talvez possamos falar do que já lá vai
que às vezes ainda dói
da coragem esquecida que já se perdeu
quem deixou por dizer foste tu ou fui eu
da lembrança guardada num canto qualquer
da palavra apagada por não se entender
e dizer-te num gesto mais enternecido
sabes, eu também ando um pouco perdido

Vou preparar-te um jantar, com certeza
vou ser original
e vou escolher-te um bom vinho, tu sabes
nunca me saí mal
vou falar-te das voltas que a vida trocou
das verdades que o tempo já entrelaçou
entre sonhos queimados, lançados ao vento
entre a cor de um sorriso
e o tom de um lamento
e dizer-te de um sopro, empurrado pela sorte
sabes, eu também ando um bocado sem norte

Olha, não fiz sobremesa
deixa lá, fica para a outra vez
vamos deixar mais um copo a falar
dos quês e dos porquês
Uma história que nos apeteça lembrar
um episódio que nunca nos deu p'ra contar
em segredo guardado pelo cair do pano
um encontro marcado no cais de um engano
e dizer-te na hora em que a voz fraquejar
sabes, eu também... me apetece chorar

E vou chamar um táxi, é hora p'ra te levar a casa
era suposto um de nós nesta altura ficar com a alma em brasa
mas a vida é assim, não aconteceu
pouco importa dizer foste tu ou fui eu
o que importa é o abraço que estava
por dar
há-de haver uma próxima e mais um jantar
e dizer-te a sorrir "já passa das três, dorme bem"
quem sabe? um dia, talvez...
"

Sabes eu também - Sebastião Antunes




[...mas esta é a história de nós todas... e às vezes ele sabe mesmo como cantar estas coisas!]