quinta-feira, 9 de julho de 2009

=^.^=

Mais do que saudades de fazer efectivamente as coisas, tenho saudades de saber que as posso fazer a qualquer momento.
Também tenho saudades da caneca de hidromel, das piadas só nossas, da tenda de Kizomba, do yoga ao final da tarde, das mazurkas, dos pés inchados, dos chuveirinhos para assentar o pó, dos batuques preguiçosos de início de tarde, da mulher-violoncelo, das benditas pétalas de chocolate e dos concursos de prato-mais-bonito.
Tenho saudades daquele buffet japonês, do trattoria, do indiano, do shis e do tailandês (saudades de jantar no restaurante errado). E ainda mais do cinema todas as semanas, e de planear idas utópicas à Rota dos Chás, e dos vegetarianos e as suas sobremesas... hummmm.... e de falar à desenho animado! E de cantar.
Da sangria e da caipirinha do St. Patrick's, e da viagem de ida e de volta, e de esperarmos na fnac enquanto o carro é lavado! De dar indicações à Lux! De pedir direcções à Xana Guida!
De estar lá, na gravação do video do wegue-wegue e de essa se tornar a banda sonora das minhas despedidas, de seguirmos para a Azurara e de estares com dores nos rins!
E de combinar mil cafés com mil pessoas e acabar por nunca ter tempo, ou disposição.
E de receber um telefonema a meio da noite e sair a correr. E conduzir...
De fazer mais de uma hora de viagem sozinha depois de um dia de trabalho e ser a gaja com mais pica da casa! De não haver nada que me faça parar!
E de te enviar uma mensagem com a hora da sessão e dar um toque para desceres. De dançar sozinha no carro parado no meio do trânsito! De sairmos e nos rirmos de toda a gente. De seres tu quem põe a música no meu carro. De ir a um festival com os teus amigos e confundir-me com eles. De sermos fotografadas a arranjar as unhas. De vermos a Su ser levantada no ar mesmo lá à frente. De termos de recuar para nos afastarmos da confusão. De lermos folhetos que incentivam o uso de drogas (hihihi). De comer pizza. De comprar rebuçados de ervas (;)) ranhosos. De não conseguir parar de rir...

Não porque efectivamente os tenha vivido anos a fio, ou sequer por ter a certeza de vir a repetir... mas porque não faz parte da minha (pequerrucha) lista de opções aqui.

In a while, crocodile!




(isto sou eu a ser feliz)

3 comentários:

filipa disse...

Bolas... fiquei com saudades...

Lux disse...

ando Tão perdida!!
é só desvios criativos...
e agora já nem tenho "ervilha" ando de "tomate" com tomates nos olhos!

ai....!

Magda disse...

Prometo que este ano não há dor de rins que me derrote!
wegue-wegue!!!!!!