terça-feira, 16 de junho de 2009

O Melhor e o Pior

Já há uns tempos, recebi um pedido aqui no blogue de explanação do melhor e do pior que se pode esperar de Benguela/Angola.
É uma tarefa difícil, na verdade, porque sei que me vou esquecer de uma ou outra coisita e porque nem sei por onde começar, mas cá vai a tentativa.

Primeiro o Pior

1. A chegada
A chegada é chocante. O aeroporto de Luanda. As filas. As gasosas. Os putos a querer levar-te a mala, o relógio e o dinheiro. O engarrafamento. A desorganização - mais: o caos!

2. As condições básicas
Para quem vem de fora, com as coisas bem planeadas, nunca é "assim tão mau", mas o facto de coisas básicas falharem é grave - a água, a luz, o saneamento, os esgotos ao ar livre, as pessoas a despojar os seus produtos biológicos por tudo quanto é canto...

3. O transporte
Não há uma rede de transportes públicos. Quem estiver sozinho e não conduzir, tem que usar o candongueiro ou o cupapata para se deslocar, em condições para lá de precárias.

4. As comunicações
Às vezes, pura e simplesmente, não se consegue fazer ou receber chamadas, fica-se incontactável. Faz-nos pensar no que acontecerá se isso se passar numa situação de emergência.

5. As actividades culturais
Faltam actividades: cinema, teatro, música, ar livre, actividades que tirem partido de um dos maiores bens deste país - a terra.
Faltam espaços, diversidade de espaços, livrarias, bares, diferentes conceitos, mais globais.

6. O conformismo
Esta incapacidade de reacção. Esta acomodação. Quem não conhece melhor, é natural que não saiba o que perde, mas para quem sabe um pouco do que é o resto do mundo, isto deixa muito a desejar, e é complicado lidar com a sensação de impotência em relação a hábitos e condições instituídas.

7. O gap
Não é preciso estar muito atento para perceber as disparidades neste país. Benguela é uma cidade pequena, a maioria da população é muito pobre, mas não deixam de haver carros de topo, novinhos em folha (Cayenne, Q7, Ferrari, Corvette, ...) e telemóveis de topo, apesar de aqui custarem mais ou menos o dobro do que custam em Portugal (já vi aí uns 5 ou 6 iPhone).
Não é um cenário estranho ver um balde do lixo a ser vasculhado por alguém esfomeado, nem é estranho ver um tipo sair de uma bomba a falar ao seu telefone xpto.

8. A injustiça
Quem está no topo trata frequentemente os outros de forma discriminatória e insultuosa.

9. A incapacidade
De olhar em volta e ver como aproveitar tudo o que este país oferece, o clima, a fauna, a flora, e de ver como é ridículo depender do exterior nalguns fornecimentos quando aqui há a melhor matéria.

10. Os preços...
Aqueles financeiros, aqueles económicos e aqueles emocionais. É tudo muito caro.

Agora o melhor(zinho)

1. A praia
A costa é lindíssima, o cenário é paradisíaco. Seguir trilhos esbatidos para desaguar numa praia pseudo-deserta, apenas acompanhada de meia dúzia de cabanas de pescadores, e peixes a secar silenciosamente ao sol. A água é rica, límpida e quente (spa-style).

2. O Lobito
O Zulu e a esplanada do Terminus são os nossos spots favoritos - conforto, paisagem e praia reunidos é difícil de bater. As ruas arranjadas e com o melhor aspecto que vi até agora em Angola também são excelentes.
A proximidade do porto é conveniente, faltam menos coisas.
O Lobito tem o melhor supermercado aqui da zona, pelo menos nos parâmetros de um supermercado europeu normal, tanto em termos de organização e qualidade do espaço como da variedade e qualidade dos produtos oferecidos.

3. O deserto
O deserto é rico. Único. Só visitando, mesmo....

4. O Lubango
O Verde e o frio. A simpatia desmedida.

5. A genuinidade
Das crianças. Um olhar carinhoso. A capacidade de ser feliz com um aceno. De sorrir com um cumprimento. De ser feliz a cantar, à boleia numa pickup, como a jogar à bola.

6. O optimismo
Acreditar que tudo está bem, e viver cada um na sua paz.

7. O companheirismo
O facto de um amigo ser amigo para a vida. De se adorarem e não terem qualquer preconceito em mostrá-lo.

8. A peculiaridade
Da cultura. Ser tão livre numas coisas e tão conservador noutras.
O misticismo e o cristianismo. A devoção e o feitiço.

9. A comida
O peixe, o marisco, a fruta, o pão, os verdes e o feijão.

Sem comentários: