terça-feira, 14 de abril de 2009

Outra espécie de saudade!

Saudades d'O escritor.
Saudades de auditoria emocional em tardes de muito mais que fazer.
Saudades dos regressos a casa ao final do dia e da contemplação daquele rio... o meu!
Saudades dos cafés despreocupados em dias de calor, dias de mares revoltos e pôr-de-sol.
Saudades das ruas cheias em noites frias e de te encontrar vagueando por entre copos e pensamentos perdidos.
Saudades de discutir sentimentos impossíveis e de nos interessarmos sem saber bem no quê.
Saudades de mensagens aleatórias, mas sempre convenientes.
Saudades de ter a certeza de ser Aquela Fêmea.

Visitei o deserto e vi as estrelas, as cores e as suas ausências, e tenho a certeza que gostarias de ter lá estado. Cada um na sua vez... só para discutirmos mais tarde os efeitos da dimensão de encher-coração, e finalmente te lembrares de me desabafar as pessoas que andas a viver!


Segue sem medo, mas escreve do destino - a morada é a mesma...

1 comentário:

JFDourado disse...

Belo texto! :)

Beijinho*