quarta-feira, 25 de março de 2009

Já que insistem...

Aqui fica a actualização:

E desta vez tenho mesmo uma novidade - porque isto andava muito monótono, para apimentar um pouco a estadia, apanhei paludismo!
E pronto, não há muito a dizer sobre o assunto... para quem não conhece os sintomas, e porque dizem que a experiência de cada um é única, comecei por sentir uma indisposição sempre depois de comer (sem perda de apetite, claro está!), dores de cabeça, dores no pescoço e costas e finalmente nos pulsos!
O tratamento po mambo é simples: 3 doses bombásticas de comprimidos, a tomar em 3 dias seguidos, findos os quais deveria estar novamente impecável... o que não aconteceu, daí a necessidade de conhecer mais a fundo a realidade hospitalar benguelense, com alguns apontamentos dignos de nota:
1º A comida não é má...
2º Nada a apontar quanto à limpeza do sítio;
3º As enfermeiras não são muito carinhosas, os enfermeiros são mais (nada de novo em relação a PT, portanto!);
4º NUNCA, mas NUNCA peçam a uma enfermeira para mudar de canal quando ela está a ver a novela... há coisas essenciais na vida de uma enfermeira;
5º Por último, e porque nunca tenho noção destas coisas, a estadia numa clínica custa os olhinhos da cara!

A grande vantagem de ser uma moça rodeada de moços é que tudo fizeram para me deixar o mínimo de tempo possível sozinha, por isso aqui fica mais um agradecimento público! :P

Tirando isto, tudo se passa no rítimo habitual, agora com uma percepção mais aproximada, dado que nunca fico no escritório...

...embora agora os finais de tarde pareçam mais longos, as tardes de música mais longínquas e a data da partida pareça nunca mais chegar....

sexta-feira, 13 de março de 2009

Disparu

Mas por pouco tempo...


O tempo é curto para tanta coisa, mesmo com fim-de-semana prolongado!
Já ando a escrever as novidades desde o ínicio da semana, mas nunca consigo completar e publicar, por isso, imaginem que estão a ler isto no início da semana, faxabor!

Antes de mais, e antes que me esqueça, um beijo grande e público para as minhas assistentes incompetentes, que andam muito pouco cuscas para aquilo a que me habituaram!


E agora sim, for something different, a Newsletter:


Começando pelo fim, o fim-de-semana foi de 3 dias, com algumas coisas dignas de nota:

Em Angola, o Dia Internacional da Mulher, 08 de Março, é feriado. O feriado calhou no Domingo e, como tal, foi transposto automaticamente para Segunda-Feira (claro que não tenho uma opinião simples sobre o assunto "Dia da Mulher", mas vou só dizer que espero que, a ter comemorado, tenham comemorado pelos motivos certos... (hihihi)).

Os dias passaram ao ritmo habitual, e cumprindo as rotinas obrigatórias, mas com direito a alguns mimos novos, como frango assado feito por um dos meninos (delicioso!)... também houve uma tentativa de visitar uma festa num sítio diferente, para variar, e ainda por cima era a festa das Arábias, mas a malta tem muita garganta aqui por estes lados... e na hora... cheirinho a leite, como de costume!

Domingo, dia de festa novamente, graças ao feriado, e parece que eu afinal danço, para quem não sabia... eu sei, é uma grande novidade, não entrem em choque!

Rotinas e entretenimento à parte, a grande lição do fim-de-semana acabou por ser algo que não tem nada a ver: contar degraus com o rabo não é nada simpático, pode ser perigoso, e ainda bem que não foi o caso!


Já durante a semana, tudo tinha corrido dentro da normalidade, com duas excepções muito especiais: ter ouvido o Juegalo e os Meus Lindos Olhos cantados pela TFEP nas Vozes da FEP, graças à Partemis, e ter ouvido uma parte da Serenata de Economia, graças ao papi... há poucas coisas que me façam tanta falta como acompanhar estas semanas de academia, em especial agora, que gostava de estar a ver de perto como está a minha coisa-mai-linda a viver a sua 1ª Semana de Economia...
Claro que os dias seguintes foram de nostalgia por tudo aquilo que vivemos ali... mas não só - por tudo aquilo que podia ter vivido, por tudo aquilo que podíamos ter aproveitado melhor, e por tudo aquilo que podíamos ter conhecido melhor, mas não conhecemos por que andavamos distraídas com as coisas erradas... se há alturas em que temos noção de como sentimos saudades, esta é uma delas... saudades da TFEP, e em particular das Amici, espalhadas por esse mundo fora (nunca foi dúvida para ninguém de que esta era A geração super-hiper-mega-ri-espectacular :P).

Voltando à actualidade, os últimos dias têm sido de stress e desafio, mas ontem em especial, obstáculos ultrapassados e desafios vencidos, não podia estar mais feliz com o trabalho... esperemos que assim continue!

A lição da semana é que não se pode ter tudo. Parece que a vida exige que, para estarmos felizes com umas coisas, há que sacrificar outras. Ainda assim, sinto-me muito próxima do ideal, e a grande falha, que é a distância de algumas pessoas, vai sendo colmatada com pequenos gestos que me fazem sempre sentir feliz como nunca... many thanks!


[aishiteru, minhas coisas-mai-lindas!]

terça-feira, 3 de março de 2009

E continuar a ouvir as Vozes da FEP em qualquer canto do mundo!!!

;)

segunda-feira, 2 de março de 2009

Quando eu for grande

Quero migrar como as aves em busca do verão
Quero ter um iate e descobrir praias inexploradas
Quero um avião a jacto para ir a todo o lado sempre que quiser
Quero ouvir música sempre no volume e pelo tempo que me apetecer
Quero ter mais paciência
Quero conhecer mais gente
Quero ir ao Japão
Quero organizar um festival em Benguela

E quero continuar a ouvir a serenata de Economia esteja onde estiver :P

Obrigada pp! :'(