sexta-feira, 10 de outubro de 2008

boa noite e até já!!!

Estava aqui toda contente, depois de uma apresentação de software por portugueses para angolanos verdadeiramente surreal (cruzes credo, deus mi livri, onde é que eu me vim meter?!?!?!?!?), a adiantar umas coisitas para a próxima semana, finalizar uns documentos, organizar umas pastas, quando me ocorreu: estando eu do outro lado do equador, será que posso inverter uns provérbios? Faz sentido que possa, não é? Afinal, isto é suposto ser como que simétrico daí... então será que posso, assim de repente, por exemplo, aleatoriamente... deixar para depois de depois de amanhã aquilo que posso fazer hoje? e escrever um belo texto de desejo de um feliz e gostoso fim-de-semana?
Ora, analisando bem a questão, e fornecendo desde já a minha não solicitada, desinteressante, e até particularmente entediante opinião (hoje que estou extremamente choné.... ainda mais que o habitual): sim! posso aproveitar para enviar uma pequena mensagem! até porque já passa da hora do expediente :P

Assim sendo, a

novidade deste fim-de-semana é: já vou para a minha casa! ou aquela-que-será-a-minha-casa-nos-próximos-e-largos-meses-da-minha-vida!

e o

susto deste fim-de-semana é: vieram entregar-me há pouco a chave da casa, uma cópia para mim, outra para a Delfina (a minha empregada!) e, junto com os pequenos molhos de chaves - uma da porta de entrada, outra do cadeado da grade da porta de entrada, outra da porta da varanda, outra do cadeado da grade da porta da varanda, outra do portão que dá acesso ao quintal da vizinha, onde está o gerador... bom, junto com as chaves... entregam-me uma lanterna! UMA LANTERNA!

...e sabem que mais: tenho um depósito de água (não vá a água de rede falhar), um depósito grande, muito porreiro, vai enchendo, tem um travão para quando a água atinge o topo, muito giro... sabem como funciona? eu explico: ele está ligado à água de rede - havendo água e espaço dentro dele, ele enche - e bombeia a água para a casa através de uma electrobomba, que está ligada à corrente... o que significa que TODA a água que entra em casa, passa pelo depósito e, inevitavelmente, pela electrobomba, que sendo uma ELECTRObomba, funciona (espantem-se!) a energia eléctrica, que é fornecida pela rede geral, a não ser que a luz da rede falhe, e nesse caso, no problem!, liga-se o gerador, que está no quintal da vizinha do rés-do-chão, que fica a 3 andares de distância do meu apartamento, cujo acesso é feito por um portão do qual eu tenho a chave.... tenho TUDO aquilo de que preciso!


... agora, parem um pouco, relaxem, fechem os olhos... e imaginem que falha a luz precisamente quando eu estou a tomar banho... devo lembrar que vivo sozinha? que a minha empregada sai às 15h e só volta no dia seguinte?


... e lembram-se da lanterna?


(temo que andar pela casa às escuras seja o menor dos meus problemas!)

Sem comentários: